• Ínicio
  • “Barbie engenheira robótica” incentiva meninas a programar

“Barbie engenheira robótica” incentiva meninas a programar


“Barbie engenheira robótica” incentiva meninas a programar

Brinquedo escolhido pela maioria das meninas e símbolo da luta feminista contra brinquedos sexistas, a boneca Barbie já foi veterinária, pediatra, professora e até aeromoça. Na onda da luta por igualdade entre os gêneros, no entanto, ela dá um passo importante: agora será engenheira de robótica. A nova profissão da famosa boneca tem o objetivo de incentivar e aumentar o interesse das meninas pelas áreas de Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática, segundo a marca. A versão engenheira de robótica está à venda desde o começo do mês de agosto.

Criada pela americana Ruth Handler, que percebeu que sua filha Bárbara gostava de brincar com bonecas de papel que trocavam de roupa, a Barbie virou febre e já foi vestida por estilistas como Christian Dior, Chanel, Versace, Givenchy, Carolina Herrera, DonnaKaran, Giorgio Armani e Alexandre Herchcovitch. Agora, porém, ela mostra que não é apenas um modelo de moda. Lisa McKnigt, vice-presidente senior da marca Barbie explicou, em comunicado, que apenas 24% dos líderes nessas áreas são mulheres e uma boneca com essa profissão pode estimular mais meninas a conhecerem a robótica.

A Barbie já representou mais de 200 profissões para mostrar às crianças que elas “podem ser o que quiserem”. Ao brincar com a Barbie engenheira de robótica, estamos dando às meninas a possibilidade de alcançar uma nova plataforma no seu mundo imaginário e ensinar-lhes habilidades importantes para o mundo real”, afirmou.

Apesar de a grande maioria das profissões da Barbie serem mais tradicionais, esta não é primeira vez que ela representa o mundo da ciência. Em 1959, tornou-se astronauta, depois cientista, e mais tarde programadora de jogos de computador e engenheira de informática. Fruto da parceria entre a Mattel e a plataforma de jogos infantis Tynker, a nova boneca vem acompanhada com seis lições de programação que envolvem lógica, resolução de problemas e programação por montagem de blocos.

Através do site da Tynker e dos exercícios que acompanham a boneca crianças podem aprender desde cedo a, por exemplo, construir e programar um robô como o que acompanha a boneca nas lojas. Segundo a co-fundadora da plataforma, Krishna Vedati, a parceria com a marca mais famosa de bonecas “ajuda a apresentar a programação para um grande número de crianças de uma maneira divertida e envolvente”.

Outra inovação é que a Mattel também se juntou à organização Black Girls Code e lançou a nova Barbie em quatros tons de pele. Para promover a novidade, bonecas foram distribuídas às garotas que participam dos workshops promovidos pela organização, que tem o intuito incentivar garotas negras a seguirem carreira nas mais diversas áreas científicas.

Assista ao vídeo sobre a boneca.

Com informações da BBC.

Compartilhe nas redes sociais