• Ínicio
  • Programa Prato para Todos atende 50 mil pessoas carentes por mês no RS

Programa Prato para Todos atende 50 mil pessoas carentes por mês no RS


Programa Prato para Todos atende 50 mil pessoas carentes por mês no RS

A fome é um problema que ainda persiste no país. Segundo o IBGE, 7 milhões de brasileiros ainda passam fome e muitos outros têm alimentação insuficiente. Mesmo com o grande potencial agrícola do Brasil devido a extensão territorial, problemas como a desigualdade social e a concentração fundiária fazem com que ainda não haja distribuição de alimentos heterogênea e insuficiente para muitos.

Primeira-Dama-RS-no-Prato-para-Todos-foto-Divulgacao-CeasaComandado por Maria Helena Sartori , o programa Prato para Todos é um programa do Rio Grande do Sul que completa três anos no próximo mês de outubro. Dentre as ações desenvolvidas pela iniciativa está a doação de alimentos para comunidades carentes, como política de combate à fome. Deputada licenciada da Assembleia Legislativa desde 2015 para chefiar o Gabinete de Políticas Sociais, em abril de 2016, ela foi nomeada pelo governador José Ivo Sartori (MDB/RS) para comandar a secretaria de Desenvolvimento Social, Trabalho, Justiça e Direitos Humanos. A emedebista ressalta a importância das parcerias para o êxito do programa.

O programa mostra que é possível unir o poder público e iniciativa privada em torno de um mesmo objetivo: promover a segurança alimentar, auxiliando e ensinando as pessoas que mais precisam a terem alimentos de qualidade”, explica a secretária Maria Helena.

Em contraste incoerente à fome, o Brasil se encontra em um cenário de grande desperdício de alimentos. Produção sem controle de quantidade, transporte, estocagem, descuido dentro da casa dos brasileiros. A alimentação sustentável é o que combate este processo, por meio do melhor aproveitamento do alimentos, desde o planejamento das compras, à conservação, preparo e consumo. Em uma ação de enfrentamento a essa realidade, o Prato para Todos oferece oficinas de combate ao desperdício de alimentos em comunidades carentes, em parceria com o Fecomércio/SESC-RS.

O programa colabora, ainda, na reinserção social de jovens em tratamento contra o uso de drogas e álcool, que atuam como voluntários no próprio programa. Dentre todas essas ações de combate à fome, de educação sustentável e desenvolvimento social no estado gaúcho, são atendidas cerca de 50 mil pessoas a cada mês, das quais metade são crianças, por meio de 300 instituições cadastradas.

WhatsApp Image 2018-09-25 at 16.03.45Há três anos, o Prato para Todos foi idealizado pela Centrais de Abastecimento do Rio Grande do Sul (Ceasa), em conjunto com o Gabinete de Políticas Sociais, a Secretaria do Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR), e parceiros. Em 2017,  o governador José Ivo Sartori (MDB/RS) assinou  o decreto que transformou ação em programa de Estado.

Sem voluntariado não tem trabalho social que resista. É uma construção coletiva, de muitas mãos, que ensina a aproveitar melhor os alimentos, reduzindo, assim, o desperdício”, avaliou o governador.

Representante do MDB Mulher, a secretária Maria Helena Sartori luta para qualificar e acompanhar os serviços sociais prestados à população que se encontra em situação de vulnerabilidade social, por meio do estímulo à construção de arranjos de planejamento e ações governamentais transversais e intersetoriais. Confira abaixo, as ações destaque desenvolvidas pela Secretaria de Desenvolvimento Social, Trabalho, Justiça e Direitos Humanos, sob comando da emedebista:

  • Articulação e acompanhamento de políticas para as mulheres;
  • Articulação e acompanhamento de políticas para crianças e adolescentes;
  • Articulação e acompanhamento de políticas para os idosos;
  • Promoção da integração das políticas sociais com entidades assistenciais, gabinetes de primeiras-damas municipais e sociedade;
  • Promoção da captação de recursos para fundos estaduais que atendem a públicos vulneráveis.

Com informações do Jornal do Comércio, Jornal Bom Dia e Governo do Estado do Rio Grande do Sul.

 

Compartilhe nas redes sociais