• Ínicio
  • “Você tem voz” – SPM e MDH lançam campanha no Dia Internacional da Não-Violência contra a Mulher

“Você tem voz” – SPM e MDH lançam campanha no Dia Internacional da Não-Violência contra a Mulher


“Você tem voz” – SPM e MDH lançam campanha no Dia Internacional da Não-Violência contra a Mulher

Como parte das ações que serão desenvolvidas durante os 16 dias de Ativismo pelo Fim da Violência Contra a Mulher, o Governo Federal, por meio do Ministério dos Direitos Humanos (MDH) e da Secretaria Nacional de Política para as Mulheres, lançou a campanha “Você tem voz”, a fim de celebrar o Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra as Mulheres.

No dia Internacional da Não-Violência contra a Mulher (25), a campanha foi lançada oficialmente no programa de televisão “Hora do faro, na Rede Record, com a participação do ministro dos Direitos Humanos, Gustavo Rocha, e da secretária de Políticas para as Mulheres, Andreza Colatto, como forma de dar visibilidade ao tema e ao canal de denúncia Ligue 180 – Central de Atendimento à Mulher. Integram as atividades a divulgação de peças publicitárias em diversos canais de comunicação, como TV e redes sociais, e a veiculação de vídeo com a música “Coração pede socorro”, lançada pela cantora sertaneja Naiara Azevedo, que possui uma letra ambígua: os versos parecem ser de amor, mas na verdade são sobre violência. Nayara também participou do programa apresentado por Rodrigo Faro.

Nós do MDH temos nos dedicado muito nos últimos meses para superar essa triste realidade de violência contra a mulher. Melhoramos as leis de proteção, aperfeiçoamos os canais de denúncia e temos investido, ainda, na reforma e inauguração de novas unidades da Casa da Mulher Brasileira, um espaço humanizado de atendimento multidisciplinar às mulheres em situação de violência”, afirmou o ministro.

Segundo dados do ministério, houve aumento dos casos de feminicídio. “Em 2017, foram registradas 2.749 tentativas de feminicídio. Em 2018, esse número subiu para 5.635 tentativas (números até outubro deste ano). Em 2017, foram 24 feminicídios e em 2018 já estamos com esta mesma quantidade de mortes por feminicídio. A grande arma que a mulher tem contra isso é a denúncia. E o mais cedo possível”, completou o ministro.

Em reportagem sobre o Ligue 180 e os casos de violência enfrentados pelas mulheres no Brasil, também divulgada neste domingo, no programa Domingo Espetacular, da Record, Andreza Colatto destacou, também, que a violência pode se manifestar de várias formas, entre elas, física, psicológica, sexual, patrimonial e moral.

Esses tipos de violência costumam evoluir e muitas vezes terminam em sua forma mais grave: o feminicídio. Essa palavra significa justamente a morte violenta de mulheres motivada por sua condição de mulher. É contra isso que estamos lutando”, afirmou Andreza.

Confira o vídeo da campanha:

Ligue 180

Por meio de ligação gratuita e confidencial, esse canal de denúncia do MDH funciona 24 horas por dia, todos os dias da semana, no Brasil e em outros 16 países: Argentina, Bélgica, Espanha, EUA (São Francisco e Boston), França, Guiana Francesa, Holanda, Inglaterra, Itália, Luxemburgo, Noruega, Paraguai, Portugal, Suíça, Uruguai e Venezuela. O serviço também é oferecido por e-mail (ligue180@mdh.gov.br), pelo aplicativo Proteja Brasil e Ouvidoria Online. Confira trecho da reportagem do Domingo Espetacular aqui.

A campanha e o Plano Nacional de Enfrentamento à Violência Doméstica Contra a Mulher serão apresentados em evento no Palácio do Planalto nesta terça-feira (27), às 15h, com a participação do presidente Michel Temer (MDB)

Com informações de MDH

Compartilhe nas redes sociais