• Ínicio
  • As princesas mostram suas forças em releituras que buscam promoção da igualdade de gênero

As princesas mostram suas forças em releituras que buscam promoção da igualdade de gênero


As princesas mostram suas forças em releituras que buscam promoção da igualdade de gênero

“Príncipes são sempre os heróis.” “Princesas nunca fazem nada, são frágeis e fracas.” Essas frases são de meninas e meninos na faixa dos sete anos ouvidos pela organização não-governamental Plan International Brasil, defensora dos direitos de crianças e adolescentes, com foco na promoção da igualdade de gênero e no empoderamento das futuras mulheres. As percepções dos pequenos refletem o que eles crescem ouvindo. A hora, então, é de recontar histórias que pararam no tempo e trocá-las por versões atualizadas e inspiradoras. A ONG recriou as mais famosas histórias de princesas da Disney dando poder e protagonismo a elas e reuniu essas releituras em livros.

Resultado de imagem para A Revolução da Ariel
A Revolução da Ariel

Cada uma das obras leva o termo “revolução” antes do nome da personagem e as histórias prometem mudar a forma como as crianças enxergam as mulheres. Nas releituras, as princesas aparecem como protagonistas: montam em cavalos, lutam contra dragões e bruxas e salvam os príncipes, quando precisam de ajuda.

A escritora que idealizou a nova Ariel, Clara Averbuck, explica o enredo da nova sereia.

Adorei a ideia. Criar uma Ariel que não quer casar e que salva um cara que não é príncipe e que tem um namorado, que não tem envolvimento romântico, mostra que mulher não é feita só de desejos românticos, que não é movida por isso. É importante mostrar para as crianças que elas devem fazer o que quiserem porque querem, não por um padrão instituído”, afirmou Clara.

Com os títulos “A Revolução da Aurora”, “A Revolução da Ariel”, “A Revolução da Cinderela”, “A Revolução da Rapunzel”, os livros custam R$ 35 e são vendidos pelo site www.plan.org.br. Os valores arrecadados com a venda serão revertidos para o projeto Escola de Liderança Para Meninas da Plan International Brasil.

Com informações de Universa.

Compartilhe nas redes sociais