• Ínicio
  • Tornozeleira em agressor vai proteger vítimas de violência doméstica no DF

Tornozeleira em agressor vai proteger vítimas de violência doméstica no DF


Tornozeleira em agressor vai proteger vítimas de violência doméstica no DF

A presidente do MDB Mulher DF e secretária da Mulher, Erika Filippelli, juntamente com o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), lançou um calendário especial de ações voltadas para as mulheres, na manhã dessa sexta-feira (8), em Brasília. A principal novidade apresentada diz respeito ao combate às agressões contra as mulheres: os agressores de mulheres que estejam em medida protetiva deverão usar uma tornozeleira eletrônica para monitorar a aproximação a vítimas no Distrito Federal. A ação é resultado de uma articulação da Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal,  Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT), Ministério Público do DF e Governo do Distrito Federal (GDF).

No evento, foram apresentadas as principais atividades e lançada a rede “Sou + Mulher”, que vai articular organizações sociais, empresas públicas e privadas com o objetivo de promover a autonomia econômica; o empoderamento feminino e o enfrentamento da violência.

A Rede é uma estratégia de mobilização, na qual o governo vai criar parcerias com organizações, empresas públicas e privadas, para que nós, juntos, possamos fazer ações em benefícios às mulheres”, disse a emedebista.

Os emedebistas anunciaram uma série de ações voltadas para as mulheres que inclui uma campanha de prevenção do câncer de mama e do colo do útero, iniciada no Dia Internacional da Mulher. Até o fim de março, um mutirão em sete unidades de saúde do DF disponibilizará gratuitamente a realização de exames preventivos.

A implantação do Espaço Mais Mulher na Agência do Trabalhador, em Taguatinga, no apoio à formação, qualificação e orientação da mulher na conquista da independência financeira também foi anunciado por Ericka. Segundo a secretária da Mulher, a autonomia financeira é um dos elementos de força das vítimas de violência doméstica.

Estamos engajados em mudar a realidade da mulher no DF com ações que serão permanentes a partir deste mês de março”, ressalta a secretária.

O governador Ibaneis informou que ainda que o projeto das Carretas da Mulher está em processo de reestruturação pelo GDF.

Não existe cena mais triste do que uma mulher ser agredida. Temos que ter programas que atendam realmente as mulheres que precisam ser atendidas. Temos que ter programas que atendam realmente as mulheres que precisam ser atendidas. Temos que estar presentes onde elas realmente estão sofrendo as agressões”, afirmou Ibaneis ao se referir à reabertura e readaptação do Centro Especializado de Atendimento à Mulher (Ceam), na galeria da estação 102 Sul do metrô. Os postos de Ceilândia e Planaltina também terão atendimento ampliado.

Para Ericka Filippelli, a política para as mulheres é feita como uma missão: “Eu agradeço por ter sido escolhida para cumprir muito mais do que a minha profissão, mas para cumprir a minha missão de vida. Eu estou aqui para servir as mulheres do Distrito Federal”.

Feminicídios
Os registros crescentes de violência contra a mulher, inclusive com mortes no Distrito Federal, fizeram com que a Secretaria de Segurança Pública criasse uma câmara técnica para o estudo de feminicídios, que será divulgado no dia 25 de março. Desde a criação da Lei do Feminicídio, em 9 de março de 2015, foram registradas 77 mortes de mulheres por questões de gênero no DF. A lei altera o Código Penal (art.121 do Decreto Lei nº 2.848/40), incluindo o feminicídio como uma modalidade de homicídio qualificado, entrando no rol dos crimes hediondos.

Por meio de um acordo de cooperação técnica entre as secretarias da Mulher e de Ciência e Tecnologia do Distrito Federal, será lançado em 26 de março o Hackaton. Trata-se de uma maratona de desenvolvimento de aplicativos e plataformas digitais com ações inovadoras voltadas às mulheres durante a Campus Party 2019, em junho, em Brasília.

Com informações de Agência Brasília

Compartilhe nas redes sociais