Contra assédio no Carnaval, projeto distribui tatuagens temporárias

Com a intenção de combater o assédio durante o Carnaval, um grupo de amigas do Rio de Janeiro organizou uma campanha para distribuir tatuagens temporárias e gratuitas com mensagens claras contra mãos bobas e “elogios inconvenientes” de alguns homens: não é não!

“Parece óbvio. Mas infelizmente as mulheres ainda precisam repetir constantemente. ‘Não é não’ é mais que uma frase ou um grito de guerra, é a criação de um escudo que empodera a mulher.

Marina Person e Leandra Leal deram apoio ao movimento contra o assédio durante o carnaval

Devolve a ela o direito ao próprio corpo e o poder de fazer com ele o que bem entender”, diz o manifesto do grupo que consegue ofertar gratuitamente as tatuagens por causa de um financiamento coletivo feito na internet. Os adesivos são distribuídos apenas para mulheres, porque elas de fato sofrem mais com violência sexual, em qualquer lugar do mundo.

Para o Carnaval de 2018, a expectativa do grupo é que quatro mil tatuagens temporárias sejam distribuídas em blocos de rua nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Olinda e Salvador. Famosas como Leandra Leal e Marina Person aderiram às tatuagens e as exibiram no desfile do bloco paulistano Acadêmicos do Baixo Augusta, que saiu dia 4 de janeiro.

Com informações do G1.

Compartilhe nas redes sociais

Comente essa publicação

Publique um comentário